Pré-lançamento do livro: “Diálogos Feministas: gerações, identidades, trabalho e direitos” (Editora UFRJ), organizado por Aparecida F. Moraes, Anna Bárbara Araujo e Maria Clara Gama

A coletânea apresenta a produção acadêmica recente de pesquisadoras vinculadas ao Núcleo de Estudos de Sexualidade e Gênero (NESEG) do PPGSA/UFRJ. O livro apresenta recortes ainda pouco pesquisados nessa área de estudos, mostrando com nitidez os encontros e desencontros entre gerações feministas; entre perspectivas teóricas do campo; entre o feminismo e o nascente movimento das prostitutas; entre o feminismo da “segunda onda” e o tema da empregada doméstica; entre o feminismo e mulheres em movimentos religiosos e conservadores na atualidade; entre parlamentares feministas e o movimento LGBTI+, além de outros temas, recobrindo um período de tempo que remonta a décadas – Bila Sorj (NESEG/PPGSA/UFRJ).

Os textos são de autoria de: Bila Sorj, Carla de Castro Gomes, Mariana Brasil de Mattos, Thays Almeida Monticelli, Louisa Acciari, Jaqueline Sant’anna Martins dos Santos, Julieta Romeiro, Letícia Ribeiro, além das organizadoras.

Leia a orelha do livro:

“De que maneiras as mulheres se constituem como sujeitos da sua própria história? O livro “Diálogos feministas: gerações, identidades, trabalho e direitos” leva esta pergunta a sério, explorando as potencialidades abertas pelo encontro entre o campo das ciências sociais e a crítica feminista. As autoras da coletânea, pesquisadoras do NESEG, UFRJ, lançam mão de diversos recortes e métodos de pesquisa para apresentar um panorama abrangente do feminismo brasileiro, examinando tanto os diálogos e controvérsias no seu interior como sua relação com outros movimentos sociais, organizações e instituições sociais e políticas.

As pesquisas aqui reunidas mostram tanto os alinhamentos como os conflitos e tensões entre os horizontes ético-políticos do feminismo e as relações sociais concretas. O que emerge desses estudos é uma teia densa de relações, povoada por feministas de diferentes gerações, prostitutas, empregadas domésticas, sindicalistas, cuidadoras de idosos, religiosas, LGBTs, jovens secundaristas, entre outras. As mulheres aqui descritas não são abstrações teóricas, mas pessoas que habitam diferentes redes e círculos sociais, que vivem no interior de relações materiais e de poder e se relacionam de formas variadas com as instituições. Suas identidades, sua autocompreensão, aspirações e moralidades se constituem, assim, tanto nas suas relações intersubjetivas como nas práticas sociais que as pesquisadoras descrevem e analisam.

Por consequência, o livro se debruça sobre tensões entre a diversidade e a unidade, isto é, examina o árduo trabalho de construção de identificações, alianças e pautas comuns realizado por feministas em uma sociedade marcada por múltiplas desigualdades e paradoxos. Ao fazê-lo, as autoras trazem à tona as complexidades e especificidades dos feminismos brasileiros e dão inteligibilidade a dilemas e escolhas feitas por mulheres posicionadas dentro e fora do campo do feminismo. O grande fio condutor dessas reflexões é uma forma de olhar, situada entre a teoria e pesquisa, entre o desejo por uma sociedade mais justa e o compromisso das ciências sociais em descrever o mundo tal como ele é – e não como gostaríamos que ele fosse. Trata-se, sem dúvida, de uma grande contribuição para os estudos acadêmicos e para um debate público aberto e democrático sobre o feminismo e as questões de gênero.” – Verônica Toste Daflon (LABGEN/PPGS/UFF)

Pré-Lançamentos:

25 de novembro, 17 horas, no III Encontro Fluminense de Núcleos de Pesquisa de Gênero, Sexualidade e Feminismos nas Ciências Sociais. Site: https://www.redegen.com/encontro2020. Faça sua inscrição: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfVRxr45I6l5j2W3tkDiTOeigwpkzTciWUGRclOTBGdvewygA/viewform. Transmissão: https://www.youtube.com/channel/UCs8FoSmDgJxZAnj6_M6M84w

44º Encontro Anual ANPOCS: Em breve, mais informações.

Previsão de lançamento do livro impresso na Flip Paralela (janeiro de 2021): Em breve, mais informações.